×

A História da Igreja do Irã em Duas Frases

Todos gostam de uma boa história. Como cristãos, gostamos especialmente de histórias que nos dizem como, quando tudo parece perdido, Deus disponibiliza um caminho.

Uma destas histórias é sobre a igreja no Irã, e é uma das melhores histórias que existem hoje. 

É uma história simples que pode ser resumida em apenas duas frases: A perseguição ameaçou destruir a minúscula igreja do Irã. Em vez disso, a igreja no Irã tornou-se a igreja com o crescimento mais rápido no mundo, e está influenciando a região para Cristo.

Por mais simples que seja, uma história tão incrível é digna de ser examinada mais profundamente.

Crescimento em Meio à Perseguição

A revolução iraniana de 1979 estabeleceu um regime islâmico de linha dura. Durante as duas décadas seguintes, os cristãos enfrentaram oposição e perseguição crescentes: todos os missionários foram expulsos, o evangelismo foi proibido, as Bíblias em persa foram banidas e logo se tornaram escassas, e vários pastores foram mortos. A igreja sofreu uma tremenda pressão. Muitos temiam que a pequena igreja iraniana logo atrofiaria e morreria.

Mas ocorreu exatamente o oposto. Apesar da hostilidade contínua desde o final da década de 1970 até agora, os iranianos se tornaram o povo muçulmano do Oriente Médio mais aberto ao evangelho. 

Apesar da hostilidade contínua desde o final da década de 1970 até agora, os iranianos se tornaram o povo muçulmano do Oriente Médio mais aberto ao evangelho.

Como isto aconteceu? Dois fatores contribuíram para esta abertura. Primeiro, a violência em nome do islamismo causou uma grande desilusão com o regime e levou muitos iranianos a questionarem suas crenças. Em segundo lugar, muitos cristãos iranianos continuaram a falar com ousadia e fidelidade a outras pessoas sobre Cristo, mesmo diante de perseguição. 

Como resultado, mais iranianos se tornaram cristãos nos últimos 20 anos do que somando o total dos 13 séculos anteriores, desde que o islamismo chegou ao Irã. Em 1979, havia cerca de 500 cristãos de origem muçulmana no Irã. Hoje, existem centenas de milhares; alguns dizem mais de 1 milhão. Seja qual for o número exato, muitos iranianos estão se voltando para Jesus como Senhor e Salvador.

Mais iranianos se tornaram cristãos nos últimos 20 anos do que somando o total dos 13 séculos anteriores.

De fato, no ano passado, a organização de pesquisa missionária Operation World, classificou o Irã como a igreja evangélica de mais rápido crescimento no mundo. De acordo com a mesma organização, a segunda igreja de mais rápido crescimento está no Afeganistão e os afegãos estão sendo alcançados em parte pelos iranianos, já que suas línguas são semelhantes.

Três Vidas Mudadas

Os testemunhos de homens e mulheres iranianos que vieram a Cristo são poderosos.

Kamran era um homem violento que costumava vender drogas e armas. Um dia, um amigo lhe deu um Novo Testamento. Depois de ler por cinco dias consecutivos, Kamran entregou sua vida a Jesus. Quando sua família e amigos viram sua vida transformada durante os meses seguintes, muitos deles também se chegaram à fé. Uma igreja agora se reúne na casa de Kamran. 

Reza era um mulá (um estudioso muçulmano) que esperava se tornar um aiatolá (um líder xiita). Um dia, enquanto estudava em um seminário islâmico no Irã, ele encontrou um Novo Testamento que tinha sido corajosamente deixado na biblioteca. Por curiosidade, ele o pegou e ficou profundamente abalado. Com o tempo, ele se apaixonou por Jesus. Hoje, Reza é um plantador de igrejas treinado que serve na região do Irã.

As primeiras lembranças de Fatemah são de ter sido estuprada por seus irmãos. Aos 11 anos, ela foi vendida em casamento para um jovem viciado em drogas que abusou dela e depois se divorciou quando ela tinha 17 anos. Ao voltar para casa, ela foi estuprada novamente, até que decidiu sair. Nas ruas, ela ouviu o evangelho e confiou em Jesus. Com o tempo, ela se casou com um homem cristão. Como eles estavam sendo treinados em evangelismo e plantação de igrejas, Fatemah se sentiu chamada a voltar para casa e testemunhar à sua família. Toda os familiares se arrependeram e entregaram suas vidas ao Senhor. A primeira igreja que Fatemah e seu marido plantaram foi em na casa em que ela cresceu. 

Fatemah se sentiu chamada a voltar para casa e testemunhar à sua família. Todos os familiares se arrependeram e entregaram suas vidas ao Senhor.

Tive o privilégio de ouvir Kamran, Reza e Fatemah compartilharem suas histórias. Ouvi inúmeros outros depoimentos que são igualmente notáveis. Cada um é uma celebração dolorosa e maravilhosa da beleza do evangelho. Cada um é um poderoso lembrete de que, apesar das provações e da perseguição (e talvez por causa do sofrimento) , o evangelho de Jesus brilha e a igreja de Jesus cresce. 

A História que Deus Está Escrevendo

Vivemos em um momento em que muitos cristãos estão sofrendo por sua fé, particularmente em contextos islâmicos. As pessoas geralmente reagem incentivando o medo e o ódio contra o mundo muçulmano. No entanto, o apóstolo Paulo nos lembra que devemos “alegrar-nos na esperança, sermos pacientes na tribulação, perseverarmos na oração” (Rm 12.12). Este é o nosso chamado. 

E a história que Deus está escrevendo no Irã nos lembra de que temos todos os motivos para nos alegrarmos e permanecermos confiantes em nosso Senhor soberano e no poder de seu evangelho. Jesus edificará sua igreja. É uma promessa (Mt 16.18).

Peço para que orem assiduamente pelo povo e pela nação Iraniana.. Por favor, orem:

  • Para que muitos iranianos entreguem suas vidas a Cristo.
  • Por perseverança e alegria para os cristãos iranianos que sofrem na prisão por seu ministério. Muitos testemunharam que sentiram as orações da igreja global enquanto estavam presos.
  • Por mais líderes treinados para servirem como evangelistas, plantadores de igrejas e pastores com o objetivo de discipular os muitos novos crentes iranianos.

A perseguição ameaçou destruir a minúscula igreja do Irã. Em vez disso, pela mão poderosa de Deus, Sua igreja está crescendo rapidamente. Glória a Deus!


Nota dos editores: À luz do crescimento da igreja iraniana, o ministério TGC lançou recentemente um site em idioma Farsi, incluindo traduções de sermões e livros de Mark Dever, Kevin DeYoung, John Piper, David Platt, R. C. Sproul, entre outros. Ajude a distribuir esses recursos para crentes que você conhece, que falam Farsi.

Traduzido por Raul Flores

LOAD MORE
Loading